Sobre o Violeiro

João Ormond, violeiro mato-grossense, compositor, pesquisador e historiador formado pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT. 
 
Atualmente reside aos pés da Serra do Japi,  na cidade de Jundiaí, Estado de São Paulo/SP e divulga pelo Brasil afora as riquezas dos ritmos pantaneiros. João Ormond é considerado pela crítica como um dos novos expoentes da música regional brasileira.

 

O antropólogo e poeta mato-grossense Gilton Mendes, disse que “a obra de João Ormond, é uma das mais expressivas revelações da paisagem poético-musical do Mato Grosso-Brasil, revelando uma hibridação de sons e composições que sintetizam o que há de mais fino na chamada música popular brasileira (MPB), arranjada no choro lírico da viola de pinho – não deixando esquecer, assim, aquilo que bem registrou o sociólogo e crítico literário Antonio Cândido: que o lençol caipira brasileiro partiu de São Paulo e se estendeu até as terras mato-grossenses”.
 
Com um ponteado ímpar e harmônico, ele mostra a mistura da música cabocla com a música popular brasileira, destacando a viola como instrumento polivalente e universal; tocando modas e toadas, chamamés e guarânias, ritmos da fronteira mato-grossense.

 

Enfim, “pelos caminhos da música mato-grossense, João Ormond viaja com sua bagagem inspirada e concebida na riqueza dos ritmos e da sonoridade regional. As cordas da sua viola acompanham versos e produz sons que propagam a fecunda paisagem e os sentimentos deste Mato Grosso, um pedaço do Brasil, que merece ser ouvido e apreciado” (Lorenzo Falcão).